Resultados da pesquisa para política

Família Espírito Santo fez o maior donativo à campanha de Cavaco
A família Espírito Santo foi a principal financiadora da campanha de Cavaco Silva à Presidência da República em 2006, tendo doado 152 mil euros. Só Ricardo Salgado contribuiu com 22.482 euros, o máximo que a lei permitia, indica o Diário de Notícias.

Que Cavaco Silva e a família Espírito Santo mantinham uma relação próxima já se sabia. Pelo menos, desde que o Expresso deu conta de um jantar do Presidente da República na casa de Ricardo Salgado, em 2004. Mas só recentemente foram conhecidas a
Governo aprova taxa sobre telemóveis para remunerar direitos de autor
O Governo estima que a taxa a aplicar sobre todos os dispositivos que permitam gravações, como telemóveis e tablets, garanta uma remuneração para os autores e artistas de 15 a 20 milhões de euros.
A polémica taxa sobre todos os dispositivos que permitam gravações vai chegar ao Parlamento, depois da aprovação esta quinta-feira, 21 de Agosto, em Conselho de Ministros.

Jorge Barreto Xavier, secretário de Estado da Cultura, explicou na conferência de imprensa depois da reunião do Executivo que
Marinho Pinto: Salário de eurodeputado é ‘vergonhoso’, mas ‘sou pobre, preciso do dinheiro’
O eurodeputado António Marinho Pinto considera “vergonhoso” que tenha um salário de 17 mil euros por mês, mas porque “é pobre” e “tem uma filha no estrangeiro” não tenciona prescindir do dinheiro, lê-se no Jornal de Notícias.

Desiludido com a Europa, afirma que o caso mais “vergonhoso é a remuneração auferida pelos eurodeputados, que pode chegar aos 17 mil euros por mês”, muito acima “da média salarial dos cidadãos representados” em países como Portugal ou alguns estados de Leste. Contudo nã
Francisco Louçã e Daniel Oliveira trocam acusações e até Cavaco é chamado à polémica
Começou há três dias e nada indica que não haverá novos episódios. Francisco Louçã, ex-líder do Bloco de Esquerda, e Daniel Oliveira, ex-militante do partido, trocam acusações inflamadas no Facebook. Algumas são políticas, outras nem tanto.

A polémica dura desde sábado, quando Ana Drago anunciou que sairia do BE, já depois da Associação Fórum Manifesto ter tornado pública a sua desvinculação do partido.

O apito da partida da troca de acusações entre Daniel Oliveira e Francisco Louçã foi d
Médico britânico defende semana de trabalho de quatro dias
À medida que aumenta o desemprego, aumenta também a carga horária sobre quem está empregado. Esta constatação pode abranger o mundo laboral europeu actual, mas foi feita por John Ashton, líder de um painel de 3300 peritos em saúde pública no Reino Unido. Ashton defende, em declarações ao diário The Guardian, que a semana de trabalho deveria ser reduzida de cinco para quatro dias, a bem da saúde de quem trabalha e como forma mais imediata para combater o desemprego. “Temos uma má distribuição do
PS acusa Rui Rio de ter deixado demasiado lucro na câmara
O PS considera que o resultado positivo de 23,6 milhões de euros, obtido pela Câmara Municipal do Porto em 2013, mostra que “Rui Rio não foi tão bom gestor como isso, porque podia ter feito mais pela cidade e não fez”.

“É um saldo de gerência extraordinariamente elevado e que, numa primeira análise, não abona muito a favor de quem o deixou”, reforçou o líder do grupo municipal socialista na Assembleia Municipal do Porto, Gustavo Pimenta, em declarações prestadas à agência Lusa.

O eleito f
Adolfo Luxúria Canibal lança vídeo em que mata políticos nacionais
O vídeo mais controverso do momento é o mais recente 'single' da banda portuguesa Mão Morta. Ali matam-se políticos, padres, juízes e banqueiros. Pelo relógio de Adolfo Luxúria Canibal são horas de matar. De matar padres, banqueiros – nomeadamente do BPN -, políticos e representantes da Assembleia da República, do Palácio de Belém e da Justiça. O mais recente álbum dos Mão Morta (‘Pelo meu relógio são horas de matar’) assinala os 30 anos de carreira e chega às lojas na segunda-feira. Mas o prim
Mais um chumbo do Tribunal Constitucional e o IVA deverá aumentar de novo
O Jornal de Notícias foi ouvir alguns especialistas sobre a possibilidade de o Tribunal Constitucional chumbar novos cortes. A opinião que mais prevalece é a de que um novo ‘não’ dará azo a uma subida do IVA mais acentuada.

“Se queremos dinheiro garantido, de forma rápida e sem penalizar os rendimentos do trabalho, temos de subir o IVA”, disse ao Jornal de Notícias o tax partner da consultora Deloitte, Carlos Loureiro, confrontado com a possibilidade de o Tribunal Constitucional vir a chumba

Notícia.net é um portal de notícias colaborativas, onde quem decide quais as notícias que serão publicadas é você. Participe adicionando notícias e votando para que as novas notícias sejam publicadas na página principal.