A nova cara do Estado Islâmico tem sardas e pouca barba
A nova face do Estado Islâmico é a de um jovem australiano de 17 anos, que terá fugido de casa para se juntar ao EI, e ameaça matar o primeiro-ministro Tony Abbott. Duas portuguesas querem regressar. Abu Khaled al Australi é o protagonista de um dos últimos vídeos de propaganda divulgados pelo Estado Islâmico (EI) nas redes sociais. O jovem de 17 anos, que é australiano, empunha armas e ameaça os Estados Unidos, a Grã Bretanha e "especialmente a Austrália".
O nome verdadeiro de al Australi, adotado depois de se converter ao islamismo, é Abdullah Elmir. O jovem é de Bankstown, um subúrbio de Sidney, que desapareceu em junho depois de dizer aos pais que ia pescar. O destino, no entanto, era a Síria, para onde viajou com outro amigo.

O último contacto com as respetivas famílias foi feito a partir da Turquia, tendo o outro amigo sido intercetado pelo pai quando estava a caminho do Iraque e levado para casa. A família de Elmir confessou-se chocada com o vídeo e diz que o jovem sofreu uma lavagem cerebral.

Há dezenas de casos de jovens que nasceram e cresceram em países ocidentais e que fugiram de casa para se juntar ao EI. Segundo o ministro dos Negócios Estrangeiros, Rui Machete, há entre 12 e 15 cidadãos nacionais nas fileiras da organização, na Síria e no Iraque. Em declarações à Renascença, o ministro disse ainda que há dois ou três portugueses, sobretudo raparigas, que militam no grupo terrorista e que querem regressar a Portugal.


Quem votou nesta notícia



Recomendado para si
Gostou desta notícia?