Armando Vara condenado a cinco anos de prisão efetiva
O antigo ministro e ex-vice-presidente do BCP Armando Vara foi condenado a cinco anos de cadeia por tráfico de influência. O acórdão de 2700 páginas está a ser lido no Tribunal de Aveiro. O coletivo de juízes presidido por Raul Cordeiro deu ainda como provada a associação criminosa da “rede tentacular” do sucateiro Manuel Godinho que tinha como objetivo conseguir favorecimentos em concursos para levantamentos de resíduos a troco de contrapartidas.

Na primeira hora da leitura do acórdão, o coletivo rejeitou todas as nulidades suscitadas pelos arguidos. Entre elas a suscitada por Paulo Penedos, que pedida a nulidade das escutas telefónicas que levaram à sua detenção. Segundo o arguido, havia escutas no processo que tinha sido destruídas contra a sua vontade e que seriam úteis na sua defesa – nomeadamente as escutas que o então procurador-geral Pinto Monteiro mandou destruir e que continham conversas mantidas com o ex primeiro-ministro, José Sócrates.


Quem votou nesta notícia



Recomendado para si
Gostou desta notícia?