Chico-espertice do FC Porto vai passar impune
Ex-presidente da assembleia-geral do Sporting está revoltado com atraso do FC Porto-Marítimo e defende derrota para os dragões. O atraso do jogo entre o FC Porto e o Marítimo para a Taça da Liga continua a causar polémica. Eduardo Barroso, ex-presidente da assembleia-geral do Sporting, está revoltado e defende que os dragões deviam ser eliminados da competição, desfecho que no sábado ficou para a equipa de Alvalade. No entanto, o sportinguista não acredita que o FC Porto seja punido.

“Foi uma chico-espertice do FC Porto numa competição que, afinal, interessa. Foi uma atitude anti-desportiva que deve ser punida. Para o Sporting foi uma grande frustração. Deu muito jeito ao FC Porto atrasar o jogo e perceber o que tinha de fazer nos últimos minutos. Isto foi feito com dolo e o FC Porto tem de perder o jogo”, afirmou, indignado, Eduardo Barroso durante uma entrevista à rádio Renascença.

O polémico jogo entre o FC Porto e o Marítimo, na última jornada da Taça da Liga, começou dois minutos e 45 segundos depois do apito inicial do Penafiel-Sporting, a outra partida do Grupo D da competição.

Como os dois jogos decidiam se era o FC Porto ou o Sporting quem passava à fase seguinte da prova tinham de, por isso mesmo, começar exatamente às 20h45.

O atraso inicial, com o desenrolar do jogo, acabou por se prolongar para quatro minutos de diferença entre os dois, o que fez com que a partida do Sporting terminasse primeiro e o FC Porto soubesse o resultado do rival antes de terminar o seu desafio. Os dragões acabaram por vencer o Marítimo por 3-2, com um penalti aos 94 minutos, e garantiram a passagem à próxima fase da Taça da Liga.


Quem votou nesta notícia



Recomendado para si
Gostou desta notícia?