Dizia não conseguir andar para receber pensão mas corria a meia-maratona
Britânico recebia pensão de invalidez por não conseguir movimentar-se sem ajuda... mas a polícia acabou por encontrar fotografias suas a correr a meia-maratona.

Um britânico que recebeu de pensão de invalidez cerca de 19.770 euros por não conseguir andar mais do que 13 metros sozinho, foi fotografado a correr a meia-maratona.

Noel Sanders, de 55 anos, dizia que precisava de ajuda para sair da cama, vestir-se, ir à casa de banho e até cortar a sua própria comida, devido a uma artrite que o teria deixado paralisado. O britânico dizia também que precisava do apoio de alguém cada vez que saía à rua, pois tinha medo de cair.

No entanto, Sanders era um membro ativo do clube de corrida da sua área de residência, registo que as autoridades descobriram. Foi nesta organização que a polícia encontrou fotografias de Sanders a correr a meia-maratona.

A verdade é que entre 2009 e 2013, altura em que realizou várias corridas, o britânico recebeu cerca de 14.200 euros através da pensão de invalidez e 5.570 euros do subsídio de desemprego.

Sanders tentou defender-se, afirmando que sentia muitas dores quando corria, mas que era uma maneira de lidar com a morte do pai. O britânico devolveu o dinheiro que recebeu e, em tribunal, acabou condenado a 12 semanas de prisão e 12 meses de serviço comunitário.


Quem votou nesta notícia



Recomendado para si
Gostou desta notícia?