Dois em cada três funcionários públicos de
Dois em cada três pensionistas da Caixa Geral de Aposentações que estavam de "baixa" médica em 2012 e tiveram de se apresentar a uma junta médica foram considerados aptos para trabalhar, segundo o Relatório e Contas daquela instituição.

De acordo com o documento, no ano passado, dos funcionários que estiveram de "baixa", 4895 pessoas foram chamados a juntas médicas, sendo que 66,4% foram consideradas aptas para exercer funções no trabalho, o que representa 3252 utentes.

Este valor mostra um aumento do número de funcionários chamados a juntas médicas em 2012 face ao ano anterior, mas apresenta uma percentagem semelhante de trabalhadores considerados aptos para exercer funções.

Em 2011, foram chamadas 4338 pessoas entre as que estavam de 'baixa', sendo que as juntas médicas da CGA consideraram 66,2% aptos para trabalhar.

No ano anterior, em 2010, o cenário foi idêntico, com 4347 funcionários chamados e 62,4% a serem considerados aptos para exercer funções.

O Relatório e Contas da CGA referente a 2012 mostra ainda que quase 50 mil funcionários públicos pediram reforma no ano passado, ou seja, mais 50% face ao ano anterior.


Quem votou nesta notícia



Recomendado para si
Gostou desta notícia?