Ele só precisou de um
O engenheiro que matou a mulher e a filha mais velha, por ciúmes, em Soure, na segunda-feira, já estaria a pensar no crime há algum tempo. A discussão que protagonizou com a mulher no domingo foi o empurrão de que precisava para pôr em prática os seus planos, avança o Jornal de Notícias. De acordo com o Jornal de Notícias, António Vilaranda Teixeira, o engenheiro de 49 anos que na madrugada de segunda-feira matou a mulher e a filha mais velha, já estaria a premeditar o crime. Apenas a data de execução do mesmo estava por definir.

Na sequência de um interrogatório realizado pela Diretoria do Centro da Polícia Judiciária, os investigadores acreditam que o homem já teria planeado o crime com antecedência. Movido pelos ciúmes e por “uma não relação, que perdurava há anos”.

António já teria pensado em matar a mulher e, para que as filhas, de 16 e 13 anos (na fotografia) não sofressem com a morte da mãe, seriam sujeitas ao mesmo desfecho. O suicídio seria a ultima cartada do homem.

A Polícia Judiciária acredita, no entanto, que não estava agendada qualquer data para a execução do crime, tendo a discussão de domingo à noite servido como ponto de partida para o plano que já engendrara há algum tempo.

António, que acabou por não conseguir matar-se, está agora no Hospital Prisional de Caxias para evitar que se suicide.


Quem votou nesta notícia



Recomendado para si
Gostou desta notícia?