Filipinas à espera de um dos maiores tufões que o mundo já viu
Ainda a recuperar do sismo de outubro, as Filipinas estão em alerta vermelho por causa da chegada, esta sexta-feira, do super tufão Haiyan, a tempestade mais violenta que se formou este ano no mundo.

Segundo os peritos, os ventos podem atingir rajadas de mais de 330 km/h em terra e são esperados sérios estragos no centro e sul das Filipinas.

Cerca de 16 milhões de pessoas vivem na trajetória prevista do ciclone tropical, 12 milhões das quais no arquipélago já habituado às catástrofes naturais.

O Sistema de coordenação e alerta mundial de catástrofes, gerido em conjunto pelas Nações Unidas e pela Comissão Europeia, avisou que o “Haiyan pode ter um impacto humanitário muito significativo”.

Deslocando-se no Oceano Pacífico a 30 km/h na direção oeste-noroeste, a tempestade de categoria 5 tem uma frente com cerca de 600 km e já levou à evacuação de muitos dos abrigos temporários onde se refugiavam vítimas do terramoto do mês passado.

Depois das Filipinas, o Haiyan atinge o Laos e o Vietname no domingo.


Quem votou nesta notícia



Recomendado para si
Gostou desta notícia?