Mãe caça pedófilo que abusa da filha
Um agricultor de 55 anos confessou às autoridades ter abusado sexualmente de uma menina de apenas três anos, sua vizinha, numa pequena aldeia de Belmonte, no distrito de Castelo Branco. O pedófilo, detido, reconheceu sentir paixão e atração por crianças de tenra idade e não conseguir controlar os impulsos libidinosos. Ficou em prisão preventiva.

Segundo o CM apurou, o homem, que vive sozinho e de "forma primitiva", não tem família e é pouco sociável. Valeu-se do facto de ser vizinho da vítima para concretizar os crimes.

Nos últimos dois meses conseguiu atrair a menor para sua casa e ali concretizou os abusos. Na quinta-feira, "só não concretizou a penetração" porque a mãe da vítima interveio a tempo.

Alertada por vizinhos que viram a menor entrar na casa do alegado pedófilo, a progenitora foi bater-lhe à porta. O homem "abriu a porta e não disse nada", mas, ao mesmo tempo, a criança saiu da habitação a correr em pânico e com as calças "muito puxadas para cima" – o que fez aumentar as suspeitas de que algo de grave se estava a passar.

A menina acabou por contar à mãe aquilo que o homem lhe estava a fazer dentro de casa, pela terceira vez. Os pais da menor ficaram em choque e chamaram as autoridades.

Poucas horas depois, a PJ prendia o suspeito, que acabou por confessar os crimes. A menina foi sujeita a exames periciais do foro médico-legal que confirmaram a presença de elementos biológicos do homem no corpo dela. "Trata-se de um caso de um cidadão que é um perigo para os menores", disse ao CM fonte policial, adiantando: "Ele reconhece que não consegue controlar-se quando vê uma criança."

O homem passou a noite nos calabouços da PJ da Guarda e ontem foi presente ao juiz, que o colocou em prisão preventiva.


Quem votou nesta notícia



Recomendado para si
Gostou desta notícia?