Mata em contramão aluna universitária
Depois de ter passado o fim de semana em casa da mãe, em Marrazes, Leiria, Catarina Pelarigo fez-se ontem de manhã à estrada para regressar a Coimbra, onde era estudante universitária. Mas a viagem terminou poucos quilómetros depois, no IC 2, em Boavista, quando o carro que era conduzido pela jovem de 22 anos foi abalroado por outro, que seguia em sentido contrário, entrou em contramão e invadiu a sua via de trânsito. O choque frontal ocorreu no momento em que a jovem ia a ultrapassar um camião e foi de tal forma violento que o carro foi atirado para a berma (ver infografia). Catarina Pelarigo, filha única, frequentava a Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra – e teve morte imediata. O funeral da estudante ainda não está marcado.

O condutor da Marinha Grande, de 58 anos, que entrou em contramão sofreu ferimentos graves e foi levado para o hospital de Leiria. Estava consciente quando saiu do local do acidente, mas não soube explicar por que razão saiu da sua via. Não eram visíveis marcas de travagem.


Quem votou nesta notícia



Recomendado para si
Gostou desta notícia?