Ministério Público pede 10 milhões a Jardim Gonçalves
O Ministério Público quer que o arguido do Caso BCP Jardim Gonçalves, antigo presidente do banco, pague indemnização não inferior a 10 milhões de euros, avança a SIC Notícias.

Nas alegações finais do caso BCP, o Ministério Público pediu penas suspensas para todos os arguidos e uma indeminização não inferior a 10 milhões de euros a Jardim Gonçalves, e outra de 3 milhões a Filipe Pinhal, a Christopher de Beck e a António Rodrigues.

De acordo com a SIC Notícias, para o Ministério Público ficou provado que Jardim Gonçalves e outros três antigos gestores do BCP cometeram crimes de manipulação de mercado e de falsificação de documentos.

Na sessão de hoje em tribunal, a procuradora disse acreditar que todos os arguidos tinham agido de forma concertada para sobrevalorizar ficticiamente as acções do banco, ocultando os prejuízos do BCP através de offshores.


Quem votou nesta notícia



Recomendado para si
Gostou desta notícia?