Mulher passa Natal e Fim de Ano na rua com cadela
Mulher doente sem casa vive no hall de um prédio. Diz que os filhos a abandonaram. O hall de um prédio na rua de Vale Lagar, na Pedra Mourinha, em Portimão, é desde há uma semana a ‘casa’ de uma mulher, de 66 anos.

O Jornal CM notícia que encontrou Maria Felisbela do Carmo e a sua cadela, ‘Joaninha’, no meio das mantas e dos sacos plásticos que são todas as suas posses. Para as duas, esta quadra nada tem tido de festivo: sem dinheiro para comer nem para arrendar um quarto, têm tido a ajuda de algumas moradoras do prédio, que lhes têm fornecido água e comida.

Maria Felisbela, que trabalhou na hotelaria e na restauração, vive com uma reforma de 411 euros. Tem filhos, mas diz-se "abandonada" por eles. Com vários problemas de saúde, a que se somou uma profunda depressão, e sem casa, tem vivido os últimos tempos "de quarto em quarto". Até que, na sexta-feira, acabou por ficar na rua: "Dei os meus últimos 100 euros para ter um teto até ao dia 10, que é quando recebo a reforma. Depois fui colocada na rua", revelou ao CM.

A noite de domingo foi passada na esquadra da PSP de Portimão: "Uma moradora disse que eu estava aqui no prédio, com as minhas coisas e a Joaninha, e vieram-me buscar. Dormi na esquadra, com a minha cadelinha. Os polícias arranjaram-nos frango e um aquecedor para não termos frio" relatou, emocionada. No dia seguinte, contudo, Felisbela voltou ao hall do prédio, onde permanece.


Quem votou nesta notícia



Recomendado para si
Gostou desta notícia?