Pinto da Costa obrigado a mudar de vida
De um dia para o outro, as rotinas de Jorge Nuno Pinto da Costa, de 74 anos, mudaram. Habituado a um estilo de vida mais desregrado e a situações limite de stress, o presidente do FC Porto foi obrigado a abrandar e, principalmente, a alterar os seus hábitos. Quando foi operado, no passado mês de Setembro, para fazer um ‘bypass', as notícias sobre o seu estado de saúde foram resguardadas. A intenção era não causar alarmismo e, acima de tudo, proteger Fernanda Miranda, 25 anos - com quem tinha acabado de se casar -, uma vez que esta tinha perdido há pouco tempo o pai, vítima de um ataque cardíaco fulminante. Por isso, o presidente do FC Porto preferiu manter a discrição e minimizar a intervenção cirúrgica.

Na realidade, o coração de Pinto da Costa inspirava mais cuidados do que aqueles que eram conhecidos, sobretudo numa operação que, segundo a SAD portista, já estava agendada há algum tempo. Prova disso foram os 12 dias em que esteve internado. "A operação apanhou muita gente de surpresa, mas o tempo que o Jorge Nuno esteve hospitalizado foi um indício de que não era tão simples como queriam fazer crer", começa por dizer à Vidas fonte próxima do líder portista.

Hoje, dois meses após a intervenção, o presidente portista viu-se obrigado a mudar de hábitos e rotinas. Está impedido de viajar de avião, dado poder aumentar a frequência cardíaca - por essa razão, não acompanhou a comitiva portista no jogo contra o Dínamo de Kiev, na Ucrânia -, e tem de evitar ao máximo situações de grande stress.


Quem votou nesta notícia



Recomendado para si
Gostou desta notícia?