Polícia viola filha dentro do posto
Não era visto como um agente da autoridade exemplar e já estava sujeito a processos internos na PSP. Mas o choque chegou quando se soube que o polícia de 41 anos, a prestar serviço numa ilha do grupo Central dos Açores, abusava sexualmente da própria filha, de 14 anos. Em pelo menos cinco ocasiões, fê-lo mesmo no interior da esquadra da PSP onde trabalhava. Foi agora detido pela Polícia Judiciária dos Açores. Inserida num quadro de alcoolismo – tanto a mãe como o pai eram conhecidos pelo consumo excessivo de bebidas alcoólicas –, a menor de 14 anos começou a ser assediada pelo pai no início deste ano. E, nos meses mais recentes, o agente da PSP passou das palavras aos atos.

Aproveitando-se da ausência da mulher, o polícia começou a abusar sexualmente da filha no interior da casa onde a família reside – exigindo-lhe depois, sob ameaça, que não contasse nada a ninguém. Os atos sucediam-se de uma forma bastante frequente. Foi então que o polícia decidiu abusar da menor no próprio local de serviço. A servir uma comunidade pequena, a esquadra da PSP em causa tem, por vezes, apenas um agente de serviço. E foi nesse cenário que o homem levou a filha para a esquadra e, longe do olhar dos colegas, abusou sexualmente da menor. Fê-lo pelo menos cinco vezes, estando as autoridades competentes a tentar perceber a extensão dos crimes. Recentemente, a menor acabou por contar os abusos a um outro familiar, que comunicou o caso também na escola que a vítima frequenta. A menor foi então ouvida por uma psicóloga, que denunciou todo aquele cenário às autoridades. A PJ acabou por reunir prova e procedeu à detenção do polícia anteontem à noite, dentro da própria casa. Vai aguardar julgamento em prisão preventiva.



Quem votou nesta notícia



Recomendado para si
Gostou desta notícia?