Vídeo porno leva a expulsão de professora no Alentejo
A professora que lecionava na Escola Básica de Penilhos, Mértola, acusada de ter feito filmes pornográficos no interior da sala de aulas, foi expulsa do ensino, apurou o CM junto do Agrupamento de Escolas de Mértola.

O caso remonta a novembro de 2013. Na altura, os pais dos alunos da escola de Penilhos ficaram em choque após terem visualizado o vídeo na internet: a docente de 42 anos exibia o corpo e acariciava partes íntimas com recurso a materiais pedagógicos utilizados para lecionar.

A professora justificou-se e disse que as imagens tinham sido manipuladas. A Inspeção- -Geral de Educação e Ciência abriu um inquérito, que culminou agora com a expulsão da docente. O CM contactou o Ministério da Educação para um esclarecimento, mas sem sucesso.


Quem votou nesta notícia



Recomendado para si
Gostou desta notícia?