Zoo dinamarquês mata girafa com tiro na cabeça em frente ao público
Uma girafa de 18 meses foi abatida com um tiro na cabeça, este domingo, no Jardim Zoológico de Copenhaga. A instituição matou o animal, que se chamava Mário, para evitar problemas de consanguinidade, mesmo depois de milhares de pessoas assinarem uma petição para que a opção fosse o salvamento.

O Jardim Zoológico de Copenhaga explicou que apenas matou Mário para seguir as leis europeias que proíbem a consanguinidade. “Sabemos que estamos a fazer a coisa certa. As reações não mudam as nossas atitudes.

É muito importante que saibamos assumir a responsabilidade. Precisamos de ter um grupo saudável”, acrescentou Bengt Holst, diretor científico do jardim zoológico, à televisão dinamarquesa ‘Danish TV2’.

Indignadas, as pessoas que lutaram pela vida da girafa através da petição já criaram uma página no Facebook para protestar contra a decisão do jardim zoológico. Às 15h50 deste domingo, a página 'Red Marius' contava com mais de 5.700 fãs. A carne da girafa vai agora ser utilizada para alimentar tigres e outros animais.


Quem votou nesta notícia



Recomendado para si
Gostou desta notícia?